13 estações
home ask me Submit amor
“Um dia, ninguém vai lembrar que ela existiu, escrevi no caderno, e depois, que eu existi. Porque as lembranças também desmoronam. Então não nos resta nada, nem mesmo um fantasma, apenas sua sombra.”
1 / 88 »
“Eu quero transar com você ouvindo Lana Del Rey. Quero aumentar o meu amor e você aumentar o seu. Quero sentir-te em mim, penetrando-me. Faremos sexo, amor, transa, desde que você me faça sentir-se anestesiada. Quero sexo com você todo dia, toda hora, a cada momento. Quero vibrar, gemer, sentir. Quero você em mim, eu você. Nós. Juntos, transando sempre. Quero sexo na madrugada, no intervalo do café da manhã e o almoço, durante a sobremesa da janta. Quero que você sinta prazer, quero lhe dá prazer. Quero beijar sua boca, seu corpo, sua alma. Quero seu amor dentro de mim. Relaxar, enquanto você chupa. Quero te chupar, quero gozar. Quero sexo com vontade, calor e paixão. Quero ficar arrepiada, falar coisas no seu ouvido e pedir mais sexo, mais amor. Quero encaixar em você, enquanto você ungi com tanto prazer. Fazer amor, palavra bonita ao descrever o que fazemos. Sexo é poesia. Orgasmo também.”
Ana Lua.   (via autorias)

Há 1 dia - com 7.616 notas - rebloga
original: florejaste - via autorias

dorminhoco:

A CARA DA MENINA ALI ATRÁS


“Mas eu só queria alguém que entendesse minhas loucuras e suportasse o fato de que sou uma pessoa complicada de se lidar.”
Marcos Filipe (via romanteios)

“Caímos na cama e nos abraçamos, até ficar difícil descobrir quais braços e pernas eram de quem.”
Dezesseis Luas.  (via ofuscador)

“Acho tão bonito esses relacionamentos instáveis, de pessoas que se odeiam e se amam minutos depois. Brigam um dia, e se perdoam no outro, e depois se odeiam outra vez. Vão embora sabendo pra onde irão voltar.”
Sean Wilhelm. (via essenciou)

“Não adianta. Eu nunca vou conseguir tomar sorvete sem me lambuzar feito uma criança de cinco anos. Eu nunca vou aprender a beber café, colocar água na forminha de gelo sem derramar, nem conseguir soltar uma gargalhada um pouco mais baixa. Eu nunca vou deixar de rir da cara daquelas menininhas estúpidas que saem de casa para caçar homens e não veem problema algum em sair dando pra meio mundo afora. Eu nunca vou parar com a mania de roer as unhas ou deixar um pouco de suco de uva no copo. Eu nunca vou deixar de sentir tremores em todos os andares do meu corpo ao perceber que estou sendo encarada por qualquer pessoa que seja. Não adianta, não há solução, não vim com devolução de fábrica. Eu sou assim e ponto. Nunca vou me acostumar em acordar cedo, como também nunca vou me acostumar com o fato de ter mais gente passando fome do que mais gente dando valor ao pouco que possui. Nunca vou entender porque algumas pessoas andam com o nariz empinado como se elas fossem as melhores do mundo, mesmo sabendo que não são. Nunca vou conseguir deixar de bater o dedinho do pé na quina, como também nunca vou conseguir entender o que o locutor de futebol na rádio está narrando. Eu nunca vou deixar de odiar o cheiro de cigarro. Nunca vou aprender a chupar laranja sem fazer algum barulho, como também nunca vou aprender a fazer as malas para uma viajem sem colocar todo o meu guarda roupa lá dentro. Eu nunca vou saber, de fato, receber um elogio. Quando eu não rio de nervoso, rio de ironia. E, ah, eu nunca vou conseguir deixar de ironizar tudo. Nem de falar sério, rindo. Nunca. Eu nunca vou me acostumar com a ideia de que, sim, existe quem seja capaz de maltratar um animal. Eu nunca vou entender porque a população ainda aplaude de pé ou abre a boca pra falar bem de algum político. Eu nunca vou compreender essa sociedade hipócrita em que vivo. Nunca vou conseguir olhar pra minha mãe e não ver a maior heroína de todos os tempos, como também nunca vou conseguir entender como alguém não consegue se afeiçoar a própria mãe. Nunca vou entender qual a tamanha graça em fingir sentimentos, usar pessoas e maltratar corações desamparados. Eu nunca vou ser a favor da aproximação por interesse, como também nunca vou ser contra a sinceridade de cara limpa. Eu nunca vou ser capaz de enxergar um motivo realmente bom para que a espécie humana ainda exista. Nunca, nunquinha. Eu nunca vou entender porque eu continuo escrevendo como se soubesse quem sou, mesmo sem saber.”
Capitule, eu nunca.    (via essenciou)

“Estava sorrindo, mas todos podiam enxergar a tristeza em seus olhos. Não conseguia, nem por um pequeno momento, esquecer dos problemas que o fazia sofrer. Sorria, mas não era um sorriso que vinha de dentro.”
Gian Lucas.  (via essenciou)

“Não aguenta um corte no dedo. Como vai aguentar um corte no coração? Tem gente que não nasceu pra amar.”
Caio Augusto Leite.  (via romanteios)


“Sofri um acidente de amor, mas tô legal, só quebrei a cara.”
Tati Bernardi. (via returneed)

THEME
13 do 13
13 estações
home ask me Submit amor
“Um dia, ninguém vai lembrar que ela existiu, escrevi no caderno, e depois, que eu existi. Porque as lembranças também desmoronam. Então não nos resta nada, nem mesmo um fantasma, apenas sua sombra.”
1 / 88 »
“Eu quero transar com você ouvindo Lana Del Rey. Quero aumentar o meu amor e você aumentar o seu. Quero sentir-te em mim, penetrando-me. Faremos sexo, amor, transa, desde que você me faça sentir-se anestesiada. Quero sexo com você todo dia, toda hora, a cada momento. Quero vibrar, gemer, sentir. Quero você em mim, eu você. Nós. Juntos, transando sempre. Quero sexo na madrugada, no intervalo do café da manhã e o almoço, durante a sobremesa da janta. Quero que você sinta prazer, quero lhe dá prazer. Quero beijar sua boca, seu corpo, sua alma. Quero seu amor dentro de mim. Relaxar, enquanto você chupa. Quero te chupar, quero gozar. Quero sexo com vontade, calor e paixão. Quero ficar arrepiada, falar coisas no seu ouvido e pedir mais sexo, mais amor. Quero encaixar em você, enquanto você ungi com tanto prazer. Fazer amor, palavra bonita ao descrever o que fazemos. Sexo é poesia. Orgasmo também.”
Ana Lua.   (via autorias)

Há 1 dia - com 7.616 notas - rebloga
original: florejaste - via autorias

dorminhoco:

A CARA DA MENINA ALI ATRÁS


“Mas eu só queria alguém que entendesse minhas loucuras e suportasse o fato de que sou uma pessoa complicada de se lidar.”
Marcos Filipe (via romanteios)

“Caímos na cama e nos abraçamos, até ficar difícil descobrir quais braços e pernas eram de quem.”
Dezesseis Luas.  (via ofuscador)

“Acho tão bonito esses relacionamentos instáveis, de pessoas que se odeiam e se amam minutos depois. Brigam um dia, e se perdoam no outro, e depois se odeiam outra vez. Vão embora sabendo pra onde irão voltar.”
Sean Wilhelm. (via essenciou)

“Não adianta. Eu nunca vou conseguir tomar sorvete sem me lambuzar feito uma criança de cinco anos. Eu nunca vou aprender a beber café, colocar água na forminha de gelo sem derramar, nem conseguir soltar uma gargalhada um pouco mais baixa. Eu nunca vou deixar de rir da cara daquelas menininhas estúpidas que saem de casa para caçar homens e não veem problema algum em sair dando pra meio mundo afora. Eu nunca vou parar com a mania de roer as unhas ou deixar um pouco de suco de uva no copo. Eu nunca vou deixar de sentir tremores em todos os andares do meu corpo ao perceber que estou sendo encarada por qualquer pessoa que seja. Não adianta, não há solução, não vim com devolução de fábrica. Eu sou assim e ponto. Nunca vou me acostumar em acordar cedo, como também nunca vou me acostumar com o fato de ter mais gente passando fome do que mais gente dando valor ao pouco que possui. Nunca vou entender porque algumas pessoas andam com o nariz empinado como se elas fossem as melhores do mundo, mesmo sabendo que não são. Nunca vou conseguir deixar de bater o dedinho do pé na quina, como também nunca vou conseguir entender o que o locutor de futebol na rádio está narrando. Eu nunca vou deixar de odiar o cheiro de cigarro. Nunca vou aprender a chupar laranja sem fazer algum barulho, como também nunca vou aprender a fazer as malas para uma viajem sem colocar todo o meu guarda roupa lá dentro. Eu nunca vou saber, de fato, receber um elogio. Quando eu não rio de nervoso, rio de ironia. E, ah, eu nunca vou conseguir deixar de ironizar tudo. Nem de falar sério, rindo. Nunca. Eu nunca vou me acostumar com a ideia de que, sim, existe quem seja capaz de maltratar um animal. Eu nunca vou entender porque a população ainda aplaude de pé ou abre a boca pra falar bem de algum político. Eu nunca vou compreender essa sociedade hipócrita em que vivo. Nunca vou conseguir olhar pra minha mãe e não ver a maior heroína de todos os tempos, como também nunca vou conseguir entender como alguém não consegue se afeiçoar a própria mãe. Nunca vou entender qual a tamanha graça em fingir sentimentos, usar pessoas e maltratar corações desamparados. Eu nunca vou ser a favor da aproximação por interesse, como também nunca vou ser contra a sinceridade de cara limpa. Eu nunca vou ser capaz de enxergar um motivo realmente bom para que a espécie humana ainda exista. Nunca, nunquinha. Eu nunca vou entender porque eu continuo escrevendo como se soubesse quem sou, mesmo sem saber.”
Capitule, eu nunca.    (via essenciou)

“Estava sorrindo, mas todos podiam enxergar a tristeza em seus olhos. Não conseguia, nem por um pequeno momento, esquecer dos problemas que o fazia sofrer. Sorria, mas não era um sorriso que vinha de dentro.”
Gian Lucas.  (via essenciou)

“Não aguenta um corte no dedo. Como vai aguentar um corte no coração? Tem gente que não nasceu pra amar.”
Caio Augusto Leite.  (via romanteios)


“Sofri um acidente de amor, mas tô legal, só quebrei a cara.”
Tati Bernardi. (via returneed)

THEME
13 do 13
13 estações
home ask me Submit amor
“Um dia, ninguém vai lembrar que ela existiu, escrevi no caderno, e depois, que eu existi. Porque as lembranças também desmoronam. Então não nos resta nada, nem mesmo um fantasma, apenas sua sombra.”
1 / 88 »
“Eu quero transar com você ouvindo Lana Del Rey. Quero aumentar o meu amor e você aumentar o seu. Quero sentir-te em mim, penetrando-me. Faremos sexo, amor, transa, desde que você me faça sentir-se anestesiada. Quero sexo com você todo dia, toda hora, a cada momento. Quero vibrar, gemer, sentir. Quero você em mim, eu você. Nós. Juntos, transando sempre. Quero sexo na madrugada, no intervalo do café da manhã e o almoço, durante a sobremesa da janta. Quero que você sinta prazer, quero lhe dá prazer. Quero beijar sua boca, seu corpo, sua alma. Quero seu amor dentro de mim. Relaxar, enquanto você chupa. Quero te chupar, quero gozar. Quero sexo com vontade, calor e paixão. Quero ficar arrepiada, falar coisas no seu ouvido e pedir mais sexo, mais amor. Quero encaixar em você, enquanto você ungi com tanto prazer. Fazer amor, palavra bonita ao descrever o que fazemos. Sexo é poesia. Orgasmo também.”
Ana Lua.   (via autorias)

Há 1 dia - com 7.616 notas - rebloga
original: florejaste - via autorias

dorminhoco:

A CARA DA MENINA ALI ATRÁS


“Mas eu só queria alguém que entendesse minhas loucuras e suportasse o fato de que sou uma pessoa complicada de se lidar.”
Marcos Filipe (via romanteios)

“Caímos na cama e nos abraçamos, até ficar difícil descobrir quais braços e pernas eram de quem.”
Dezesseis Luas.  (via ofuscador)

“Acho tão bonito esses relacionamentos instáveis, de pessoas que se odeiam e se amam minutos depois. Brigam um dia, e se perdoam no outro, e depois se odeiam outra vez. Vão embora sabendo pra onde irão voltar.”
Sean Wilhelm. (via essenciou)

“Não adianta. Eu nunca vou conseguir tomar sorvete sem me lambuzar feito uma criança de cinco anos. Eu nunca vou aprender a beber café, colocar água na forminha de gelo sem derramar, nem conseguir soltar uma gargalhada um pouco mais baixa. Eu nunca vou deixar de rir da cara daquelas menininhas estúpidas que saem de casa para caçar homens e não veem problema algum em sair dando pra meio mundo afora. Eu nunca vou parar com a mania de roer as unhas ou deixar um pouco de suco de uva no copo. Eu nunca vou deixar de sentir tremores em todos os andares do meu corpo ao perceber que estou sendo encarada por qualquer pessoa que seja. Não adianta, não há solução, não vim com devolução de fábrica. Eu sou assim e ponto. Nunca vou me acostumar em acordar cedo, como também nunca vou me acostumar com o fato de ter mais gente passando fome do que mais gente dando valor ao pouco que possui. Nunca vou entender porque algumas pessoas andam com o nariz empinado como se elas fossem as melhores do mundo, mesmo sabendo que não são. Nunca vou conseguir deixar de bater o dedinho do pé na quina, como também nunca vou conseguir entender o que o locutor de futebol na rádio está narrando. Eu nunca vou deixar de odiar o cheiro de cigarro. Nunca vou aprender a chupar laranja sem fazer algum barulho, como também nunca vou aprender a fazer as malas para uma viajem sem colocar todo o meu guarda roupa lá dentro. Eu nunca vou saber, de fato, receber um elogio. Quando eu não rio de nervoso, rio de ironia. E, ah, eu nunca vou conseguir deixar de ironizar tudo. Nem de falar sério, rindo. Nunca. Eu nunca vou me acostumar com a ideia de que, sim, existe quem seja capaz de maltratar um animal. Eu nunca vou entender porque a população ainda aplaude de pé ou abre a boca pra falar bem de algum político. Eu nunca vou compreender essa sociedade hipócrita em que vivo. Nunca vou conseguir olhar pra minha mãe e não ver a maior heroína de todos os tempos, como também nunca vou conseguir entender como alguém não consegue se afeiçoar a própria mãe. Nunca vou entender qual a tamanha graça em fingir sentimentos, usar pessoas e maltratar corações desamparados. Eu nunca vou ser a favor da aproximação por interesse, como também nunca vou ser contra a sinceridade de cara limpa. Eu nunca vou ser capaz de enxergar um motivo realmente bom para que a espécie humana ainda exista. Nunca, nunquinha. Eu nunca vou entender porque eu continuo escrevendo como se soubesse quem sou, mesmo sem saber.”
Capitule, eu nunca.    (via essenciou)

“Estava sorrindo, mas todos podiam enxergar a tristeza em seus olhos. Não conseguia, nem por um pequeno momento, esquecer dos problemas que o fazia sofrer. Sorria, mas não era um sorriso que vinha de dentro.”
Gian Lucas.  (via essenciou)

“Não aguenta um corte no dedo. Como vai aguentar um corte no coração? Tem gente que não nasceu pra amar.”
Caio Augusto Leite.  (via romanteios)


“Sofri um acidente de amor, mas tô legal, só quebrei a cara.”
Tati Bernardi. (via returneed)

THEME